• In-Fluent People

Desmitificando o Bilinguismo



Ainda há muitas dúvidas quando o assunto é o bilinguismo. Alguns mitos cercam o tema e

confundem os pais, gerando dúvidas quanto à melhor opção para as crianças aprenderem um

novo idioma.


Hoje, vamos responder algumas das perguntas que aparecem mais frequentemente,

procurando esclarecer detalhes que fazem toda a diferença na definição do futuro dos

pequenos. Venha com a gente!


- Qual é a diferença entre o ensino de uma língua estrangeira e o bilíngue?


O ensino de uma língua estrangeiro no modelo tradicional ao qual estamos acostumados, que

geralmente acontece em um curso de idiomas, ensina gramática, vocabulário etc de forma

mecânica, em um processo não natural de aprendizagem. Uma prova de que isso acontece é

que, na grande maioria das vezes, pensamos no idioma nativo antes de construir uma frase em

inglês.


Já o ensino bilíngue acontece, geralmente, dentro do ambiente escolar, e envolve não

somente a aquisição do idioma de forma natural (aquele que tem início pela construção do

vocabulário), mas também uma imersão na história, nos costumes e na cultura do país,

enriquecendo o processo e permitindo que a crianças vivenciem a língua que está sendo

adquirida.


- Meu filho nunca teve contato com nenhuma língua estrangeira. Ele pode se beneficiar do

bilinguismo ou deve começar com um curso normal de idioma?


Quanto mais cedo a criança for exposta ao idioma, é muito melhor para ela ouvir, entender e

praticar a compreensão oral e a pronúncia, além de exercitar as musculaturas que não usamos

para os fonemas do nosso idioma. Ou seja, quando pequena, ela aprende o inglês da mesma

maneira que o português, sem complicação, de forma natural, vendo, ouvindo, repetindo e

construindo desde a base até o conteúdo mais proficiente, sem que isso seja uma tortura.


A proposta bilíngue de imersão inclui mais tempo e mais frequência de aulas, além do uso do

inglês para outras atividades no decorrer do aprendizado. Isso faz com que o processo seja

mais natural e não sofrido para os alunos, gerando resultados melhores e mais rápidos. Para os

pais, também é uma opção mais prática e mais econômica.


- O bilinguismo desde cedo pode atrapalhar a alfabetização no idioma nativo? Muitos dizem

que a criança exposta a dois idiomas demora mais para falar...


É importante entender que a criança só é alfabetizada uma vez. O que acontece com o

bilinguismo é que, dentro deste processo, ela vai, aos poucos, entendendo que existem

fonemas diferentes para linguagens distintas.


Quando estamos aprendendo um idioma, temos, naturalmente, como parte do processo, um

período de silêncio, para adquiri-lo antes de produzi-lo. Isso acontece em qualquer idade,

metodologia e idioma. Por isso, dizem que as crianças expostas a duas línguas podem demorar

mais para falar.


É fundamental lembrarmos que cada criança tem seu tempo e respeitarmos o tempo de

nossos filhos, sem compará-los com outros pequenos. Ao entender este processo,

compreenderemos que o contato com outro idioma jamais atrasaria o aprendizado das

crianças.


Ainda temos muito mais para conversar. Continuaremos este bate-papo, com novas dúvidas a esclarecimentos. Até lá!


#bilinguismo #desmitificando #ensinobilíngue #dúvidas

13 visualizações
  • Pinterest ícone social
  • Twitter In-Fluent People Place
  • YouTube ícone social
  • Facebook In-Fluent People
  • RSS In-Fluent People
  • Instagram In-Fluent People

13 3288-1972  •  13 98844 2208  •  secretaria.influentpeopleplace@gmail.com 
Av. Ana Costa, 466 - Conjunto 111 - Gonzaga - Santos/SP

 

Curso de Inglês em Santos - Inglês sem Traumas é Aqui

© 2020 por In-Fluent People Place